25º ESTÁGIO INTERNACIONAL DE ARTES MARCIAIS DO ALGARVE

Mais uma vez a ETAMC na qualidade do Lim Kenpo participou neste estágio levando consigo vários alunos das suas diversas escolas, entre eles "EU".

Foi a primeira vez que participei num evento internacional como este e apraz-me dizer que foi uma experiência gratificante. Gratificante pela oportunidade de ter podido partilhar o tapete com o Mestre Manuel Martins que se disponibilizou em nos presentear com toda a sua mestria e sabedoria na arte do Judo; gratificante por mais uma vez ter estado com a restante Ohana do Algarve (sempre muito cordeais e atenciosos, Mahalo); gratificante por ter podido estar presente na realização de uma cerimónia feita na praia, onde 2 colegas nossos (Nuno e Rita) efetivaram a sua união como casal e se viveram momentos emotivos e de grande alegria. 

Nos momentos livres, como sempre, algo se passa digno de referência e desta vez (pelo menos para mim) acompanhei uma disputa de socos numa daquelas máquinas onde cada um mostra o que vale. Todos participaram, exceto eu pois não quis inibir os restantes se darem o seu melhor, em particular, aos cintos negros...mesmo assim, pareceu-me que só a minha presença estabilizou alguns ao ponto de não acertarem na bola..., até mesmo baterem onde não o deviam fazer..., enfim algo que terão de trabalhar no futuro!!! Treino meus amigos, treino...as pontuações estão muito fraquinhas.

No último dia tivemos um almoço num restaurante que ao que parece, é costume ser tido em conta aquando deste evento e é um local onde algumas "personagens" tocam e cantam!!! Pelo menos pareceu-me ser essa a ideia ou talvez a acústica da sala não fosse a favorável...pois na realidade dificilmente se ouvia a pessoa à nossa frente. Uma coisa é certa, silêncio e momentos mortos foi coisa que não ocorreu neste almoço. Acho até que o sósia do Marco Paulo também lá estava a cantar! Da minha parte só um pedido, troquem de restaurante para a próxima ou peçam-lhes que cantem mas cantem baixinho.

Brincadeira à parte, foram 2 dias de boa partilha, convívio, aprendizagem e a confirmação que a Ohana existe, está presente e forte. 

ALOHA!

Mahalo nui loa Prof. Nuno Nunes e Shihan Ana Nunes

Rui Rodrigues