A ETAMC E AS REDES SOCIAIS (FACEBOOK)

Na ETAMC tentamos seguir o seguinte mote: Onde a tradição se funde com a evolução...esta expressão tem um grande peso nas nossas acções e atitudes.

Actualmente vivemos num mundo global, com objectivos e desafios globais. As redes sociais permitem-nos a todos, estabelecer acções e relacionamentos proporcionais com esta globalização.

No entanto, parece-me cada vez mais frequente, vozes moralistas, que se levantam contra plataformas como por exemplo o Facebook, havendo mesmo quem feche contas e se afasta da esfera on-line, com a desculpa que o Facebook estraga as relações pessoais, ou "está a levar-me muito tempo", etc...

Seria a meu ver, importante refletirmos um pouco sobre este assunto.

As redes sociais, tal como toda a tecnologia criada pelo homem, não vai desaparecer. O passado já não vai voltar...e ainda bem! Estamos neste momento a viver os melhores tempos do Homem. Nunca tivemos tanto conforto como temos agora, nunca tivemos tantos recursos como temos agora, no entanto reconheço que também nunca tivemos tão tristes, depressivos e em sofrimento como estamos agora. Mas será culpa das tecnologias? Quem controla? Somos nós que controlamos a máquina ou é a máquina que nos controla a nós? Estas são perguntas pessoais, que devemos colocar a nós próprios. Se não conseguimos evitar estar 3 horas por dia no Facebook, quem é que precisa de ajuda? Nós ou o Facebook? Quem é que está doente? Tirar o Facebook do telefone ou fechar a conta não nos cura, apenas dá a ilusão da cura...

Aqui ficam 5 dicas para usar o Facebook de forma saudável:

> Selecionar amizades. Quantas amizades tens no teu facebook que não conheces, que não tens qualquer relação ou que são apenas pessoas que conheces? Fazer uma limpeza nos nossos "amigos" de forma a que o feed de notícias nos apresente apenas informações de quem nos interessa. Outra das acções que podemos fazer é deixar os "amigos", mas deixar de os seguir... 

> Selecionar conteúdos. Fazes parte de quantos grupos? Será que tens real interesse em todos os assuntos discutidos nos mesmos? Deves fazer uma selecção real de conteúdos e depois podes sempre optar pela App dos grupos. Desta forma, não precisas de entrar no feed de notícias e ser bombardeado (a) com todas as informações, podes optar por ver apenas as actualizações dos grupos de escolheste como interesse.

> Definições. Já gastaste tempo a ler as "Definições da cronologia e de identificação"? Claro que não! Como bons portugueses que somos, a primeira coisa que fazemos é deitar fora o manual de instruções...as "definições" são como um manual de instruções para o Facebook. Ler com atenção cada campo e escolher com consciência cada uma das opções, tendo em conta o meu objectivo na utilização desta ferramenta, é fundamental...

> Moral e ética. Sabias que o Facebook lançou um código de conduta? Pois...assim não dá mesmo. Consulta aqui e melhora a qualidade dos teus post's. Se alguns dos teus contactos violar este código de conduta, denuncia o mesmo a Facebook e faz a tua parte no desenvolvimento saudável desta plataforma.

> Define-te! Na internet existe a regra do 1%. A regra diz que, por norma, 1% dos utilizadores produz conteúdo, 9% edita ou modifica e os outros 90% consomem a informação que é produzida sem terem qualquer interação. Isto também acontece no Facebook, apesar de ter conceitos diferentes. Assim sendo, define bem o que queres que o Facebook represente na tua vida? Vais produzir conteúdos? Editar ou modificar ou apenas consumir? Não há respostas certas ou respostas erradas...cada um tem as suas motivações e a grande questão aqui é defeni-las, assumi-las e agir de acordo com as mesmas.

Poderia dizer-vos mais 50 dicas para melhorar a vossa interação com o Facebook, mas nada disso vos vai ajudar se não controlarem a vossa mente, se não forem vocês os donos da vossa própria vontade...e esse é o problema, não o Facebook!