AS TRÊS DIMENSÕES DESTA NOSSA MANIFESTAÇÃO

Todos nós temos várias dimensões da nossa própria existência, enquanto Seres Humanos. A primeira é sem dúvida a fisicalidade, ou seja o corpo material. Um acumular de comida, que por milagre se transforma em nós.

De seguida, numa dimensão mais subtil temos os nosso corpo mental/emocional, aquele onde reina o pensamento, o raciocínio e todo o enredo emocional, desde da alegria sentida no Coração até à preocupação sentida no Estômago.

Por último, o nosso corpo energético, que apesar de ainda mais subtil, marca a sua presença de forma incondicional. É sobre este último que vos quero falar hoje...

A ciência já conseguiu, finalmente, comprovar pelo método cientifico que somos maioritariamente um corpo energético. Tal e qual o vento (que também é uma forma de energia), não conseguimos vê-lo, mas não podemos negar a sua existência, provada pelas suas manifestações. Desta forma, pretendo aqui elucidar um pouco, daquelas que são as manifestações físicas desse corpo energético.

> O que preciso fazer para que o meu coração bata?

> O que preciso fazer para que o diafragma suba e desça e ative o Sistema Respiratório?

> E o Sistema Digestivo? Como opera sem a minha ação direta?

> Como se processam os pensamentos e qual o seu motor?

> De onde vêm as emoções e quais os seus mecanismos?

Todas estas perguntas têm por si só vários níveis de resposta, no entanto, quando tentamos aprofundar as mesmas ao máximo vamos sempre dar de caras com o Corpo Energético, é ele que estimula e mantêm todas estas funções inatas.

Com toda esta informação em mente existe uma pergunta que se torna evidente, pelo menos para mim...então se a primeira dimensão do meu corpo é física e é o acumular daquilo que eu ingiro enquanto alimento, se eu tiver cuidado com a minha alimentação e praticar exercício, posso cuidar do meu corpo físico. Se a segunda dimensão do meu corpo é mental/emocional e é o acumular daquilo que eu experiêncio, aprendo, estudo, etc, se eu priorizar as minhas ações e emoções, se viver de forma equilibrada no que respeita à minha saúde mental, se procurar a minha felicidade e satisfação pessoal, posso cuidar do meu corpo mental/emocional. O que preciso eu de fazer para cuidar/tratar do meu corpo energético?

A resposta é simples e direta: existem várias tradições milenares que trabalham diretamente com o corpo energético, na ETAMC usamos o Chi Kung/Qi Gong. Uma prática milenar, que tem como principal objetivo o re-equilíbrio energético desta nossa manifestação...

Assim sendo, espero que esta breve explicação tenha sido suficiente para o/a motivar para vir descobrir as nossas aulas e entender um pouco mais daquilo que pode fazer por si, tocando nas três dimensões da sua própria existência.