13 PONTOS PARA MELHORAR O AMANHÃ

Aloha a todos!

Nasci em Junho de 1978, portanto, em Junho de 2018 fiz 40 anos. Não me sinto nada mal...no entanto apesar de não sentir o peso dos "entas", resolvi começar a pensar em alguns pontos importantes, que poderão melhorar a minha condição de vida daqui para a frente. Foi assim que nasceu este pequeno artigo, espero que gostem e principalmente vos ajude a refletir...grato!

1. SIGA A SUA ESTRELA
Estabelecer objectivos tem benefícios comprovados para a saúde. Um estudo americano envolvendo adultos seniores revelou que os que tinham um sentido de missão tendiam a viver mais tempo do que os outros. Portanto, faça planos, estabeleça objectivos, aprecie novas experiências. Como disse uma vez o cantor Leonard Cohen em palco: "Iniciei esta tournée há três anos; tinha 73 anos, não passava de um miúdo com um sonho louco."

2. MEXA-SE
Uma multiplicidade de estudos revela que a actividade física ajuda a ter uma vida mais alegre, saudável e longa. Se não faz exercício, comece já: os benefícios acumulam-se, independentemente da idade e do nível de aptidão. Não interessa qual o desporto ou actividade física, o que importa é começar e não parar.

3. BE HAPPY, DON'T WORRY!
Se tivéssemos um gráfico da evolução média da alegria na vida de uma pessoa, acho que a curva teria a forma de um sorriso. Somos felizes na juventude, menos nos anos intermédios e voltamos a ser felizes no último terço da vida. Devemos ganhar consciência disso e tentar entrar na fase crescente com a maior brevidade possível...

4. VIGIE O PERÍMETRO ABDOMINAL
Um peso saudável é importante, mas a manutenção de um perímetro abdominal baixo é crucial. A gordura em volta da cintura é um sinal de "gordura visceral" - depósitos de gordura à volta dos órgãos internos. Esta gordura é perigosa, pois liberta compostos inflamatórios ligados a várias doenças, desde a artrite à diabetes. Uma perda de peso lenta e regular é mais segura que uma dieta abrupta, e uma alimentação equilibrada pode ser deliciosa. 

5. MANTENHA AS VELHAS AMIZADES E FAÇA NOVAS
Os bons relacionamentos são a chave do contentamento. Fortes ligações familiares e sociais reforçam a saúde e a longevidade, bem como o gozo pela vida, enquanto a solidão e o isolamento estão associados a uma esperança de vida mais baixa. Devemos, assim, aproveitar ao máximo o nosso círculo familiar e social. 

6. APRECIE O AR LIVRE
Sabe-se há muito tempo que uma dose diária de vitamina D, a vitamina produzida pela exposição ao sol, é importante para a saúde dos ossos. A ciência vem descobrindo agora que a carência desta vitamina poderá ser um factor de alguns cancros e na esclerose múltipla. A vitamina D é também importante para o funcionamento do sistema imunitário. No entanto, muitas pessoas não absorvem suficiente, nem no verão. Certifique-se de que sai à rua uns minutos todos os dias durante os meses mais quentes. Se viver numa região pouco ensolarada, considere a possibilidade de um suplemento nos dias mais curtos de inverno. 

7. COMA MAIS LEGUMES
Há mais centenários na ilha japonesa de Okinawa do que em qualquer outro ponto do planeta. E mais saudáveis do que muitos outros idosos. Qual o seu segredo? Até comem mais (em proporção ao próprio peso) do que os ocidentais, mas a sua alimentação tem poucas calorias - muitos produtos frescos e cereais integrais, com menor quantidade de alimentos gordos de elevado teor calórico. E já pensou que a vitalidade dos vegetarianos pode não estar ligado ao facto de não comerem carne mas sim ao facto de comerem mais legumes? Vegetais no geral e fruta? 

8. MANTENHA-SE SEXUALMENTE ACTIVO
Uma vida sexual activa traz muitos benefícios à saúde: física, mental e emocional! Uma relação amorosa pode ser uma das maiores alegrias da vida. Se tem um relacionamento duradouro, poderá verificar que a sua vida amorosa pode sempre melhorar...invista na sua relação íntima, não é preciso muita coisa, basta um pouco de criatividade e descobrir a hipótese de recarregar uma paixão que andava submersa em anos de stress relacionado com o trabalho e com a educação dos filhos. 

9. APRENDA ITALIANO...OU ARTES MARCIAIS
É importante desafiar o cérebro de forma constante com actividades novas. O simples acto de planear estimula a libertação de neurotransmissores que podem diminuir com a idade. Os novos interesses podem incluir aprender uma língua nova, ou desafiar a nossa coordenação motora com a prática de artes marciais. As artes marciais são optimas porque são uma actividade física que se pode adaptar a todas as faixas etárias e que pode ser bastante desafiadora em termos neurológicos...

10. BEBA MESMO QUE NÃO TENHA SEDE
60 a 70% do nosso corpo é água. Com o avançar dos anos, torna-se mais difícil manter o equilíbrio dos fluidos - resultado de alterações na composição do organismo e diminuição na eficácia da função renal. É vital beber o suficiente para evitar a desidratação, e nem sempre podemos fiar-nos na sensação de sede ou de secura, pois estas diminuem com a idade. Assim, é boa ideia ter um copo de água sempre à mão para ir bebericando de vez em quando, principalmente agora, com este calor.

11. TRATE DAS ROSAS
Quem faz jardinagem tem maiores probabilidades de se manter em forma com o passar dos anos. Arrancar ervas daninhas, podar e também cavar (cuidado com as costas) são exatamente o tipo de actividade física ligeira que nos faz bem. A jardinagem é um antídoto perfeito para o stress e provoca um maravilhoso sentimento de satisfação.

12. ESCOVE OS DENTES
É surpreendente a importância da higiene oral com a idade. Usar fio dental e escovar os dentes duas vezes por dia resultam numa velhice mais saudável. Porquê? Porque as bactérias que causam periodontite também podem provocar inflamação noutras partes do organismo - e isso pode contribuir para problemas graves, como AVC e doenças cardíaca e de Alzheimer.

13. ANIMAIS DOMÉSTICOS
Muitos estudos revelam que os animais reduzem o stress dos donos. Um estudo recente revelou que os donos de animais têm uma auto-estima maior, são mais conscienciosos e menos receosos, o que reforça a saúde mental. E sabe-se agora que também beneficiam a saúde física.