CICLOS DIÁRIOS - JEJUM INTERMITENTE

O dia, tal como nós o conhecemos, tem aproximadamente 24 horas de duração. O mesmo está dividido em duas partes, 12 horas diurnas e 12 horas noturnas. O dia tem o seu início pelas 0h00 e atinge o seu auge pelas 12h00, altura em que começa a recolher até chegar novamente às 0h00, dando assim início a um novo dia...este conjunto de dias, transformam-se em semanas, meses e anos, de uma forma cíclica. 

Também nós, Seres Humanos, obedecemos a determinados ciclos. Apesar de não darmos inicio ao nosso dia pelas 0h00, temos igualmente dois ciclos de 12 horas em nós. Na grande maioria dos dias, não respeitamos este equilíbrio e não descansamos as 12 horas "noturnas", (Apontamento: Descansar não é igual a dormir), estando constantemente a esticar o ciclo diurno. No entanto, essa nossa escolha tem consequências diretas nas nossas vidas e principalmente na nossa saúde. Mas vamos deixar esse assunto para um outro post. Hoje importa falar de ciclos!

Assim sendo, o ciclo diurno do Homem, sub-divide-se em dois outros ciclos, que de forma leiga irei apenas chamar de "ciclo do movimento" e "ciclo metabólico". Havendo muito mais para falar sobre estes temas, importa para o conteúdo deste artigo definir que o "ciclo do movimento" tem o seu início ao acordar, quando saímos da posição de repouso e o "ciclo metabólico" aquando da primeira ingestão alimentar (tudo o que não seja água, inicia este ciclo).

Ora com isto dito, será fácil compreender que ambos os ciclos, podem ter inícios em timings diferentes, no entanto, ambos têm a mesma duração desejada: 12 horas de ação / 12 horas de repouso.

Assim sendo e na prática, o que pretendo dizer é que após a primeira ingestão alimentar do dia, damos início a um ciclo de atividade metabólica de 12 horas, onde devemos concentrar toda a nossa alimentação. Fazendo contas, se a minha primeira refeição for às 08h00 da manhã, a minha última refeição deverá ser pelas 20h00, perfazendo assim as 12 horas do ciclo? Errado! Se a primeira refeição for às 08h00 da manhã, a minha última refeição, dependendo da quantidade, deverá ser entre 17h30 e as 18h30, dando tempo ao metabolismo de fazer a digestão e para a partir das 20h00 entrar em modo de repouso absoluto. 

Resumindo, é por esta razão cíclica que muito se tem escrito e falado nos últimos tempos, sobre a importância do Jejum Intermitente. Na minha opinião, o "Jejum Intermitente", não é nada mais do que um nome, para nos ajudar a entrar em sintonia com os ciclos do nosso corpo, tal e qual o meu avô fazia...


Uma nota importante: Atenção ao stress!!! 
O stress com que vivemos hoje em dia é a causa de 90% dos problemas de saúde. As razões são várias e irei com certeza abordar este assunto em post's futuros, no entanto a presença de elevados níveis de cortisol no sangue, (consequência do tal stress), pode ser um fator limitador para a pratica do "Jejum Intermitente". Assim sendo, antes de começar com esta prática, por favor aconselhe-se com o seu Médico ou Terapeuta.