RESPONSABILIDADES ENQUANTO PAIS...

Aloha a todos,

espero como sempre, que estes meus desabafos vos encontrem a todos de excelente saúde. Há muitos anos que não tinha o privilégio de dar aulas a crianças de forma regular. Uma das decisões mais difíceis que fiz quando a minha escola começou a crescer foi efectivamente delegar as aulas regulares para dar mais apoio ao nível da organização interna, o que fiz com orgulho durante todos estes anos. No entanto, à cerca de três anos começou a nascer em mim uma vontade de voltar a dar aulas continuadas, de voltar ao registo Instrutor/Aluno. Dessa forma iniciei-me novamente, mas apenas com adultos. A experiência está a ser fantástica! Eu não sou a mesma pessoa que abriu a sua escola à 21 anos atrás...não tenho pressa, não sinto necessidade de provar nada a ninguém, o tempo passa mais devagar, aproveito mais cada aula, cada momento, cada aluno...em Setembro surgiu a oportunidade de iniciar um projecto com crianças, e aceitei sem olhar para trás! Não é um projecto novo, de raiz ou seja, herdei uma série de alunos, já com alguns rituais, alguns hábitos e muitos vícios...agarrei o projecto e comecei a moldar as aulas e o programa técnico à minha imagem actual...tenho alunos que estão a adorar, tenho outros que nem por isso, inclusive, alunos de longa data têm optado, com a permissão dos pais, por abandonar a sua prática de anos. A justificação, de forma mais assumida ou menos assumida é sempre a mesma: não gosto de combate!

O Lim Kenpo é uma arte marcial e como qualquer outra prática marcial estuda e ensina, segundo as suas convicções próprias, a arte do combate. Não é possível, de forma eficaz, alguém aprender a defender-se sem combater! Mas mais importante do que isso, não é possível atingir os objectivos/atributos que a pratica das artes marciais nos propõe sem sair da zona de conforto...seja ela o combate ou outra coisa qualquer!

"Gostava que o meu filho viesse para o Kenpo porque acho importante ele saber defender-se, criar mais atitude, ser mais resiliente, na escola e para a vida..." Esta é com frequência, uma frase que ouvimos, no entanto a mesma em nada se coaduna com outra frase que temos ouvido ultimamente: "ele diz que agora têm feito combates e que ele não gosta. Ele não quer vir e eu também não o posso obrigar a vir." Enquanto pais, temos determinadas responsabilidades para com os nossos filhos! Também sou pai e luto diariamente por contrariar o mais fácil e fazer as escolhas correctas. Estou a falar do Kenpo, mas poderia estar a falar de outra actividade qualquer. Devemos analisar constantemente se somos coerentes com os exemplos que damos aos nossos filhos, uma vez que eles não aprendem aquilo que nós lhes ensinamos...eles aprendem aquilo que nós fazemos!

Então com este desabafo, pretendo apenas mostrar aos actuais Encarregados de Educação, assim como aos futuros, que este "novo" Lim Kenpo tem muito para oferecer em termos de humildade, resiliência, perseverança, concentração e principalmente auto-estima...mas nada vem de forma gratuita! É preciso fazer o trabalho, percorrer o caminho, desafiar o conforto, derrubar barreiras e limitações para construir capacidades e atributos...desistir nunca nos vai levar a lado nenhum!

Obrigado a todos os alunos e encarregados de educação que durante anos, confiaram no nosso trabalho. Obrigado aqueles que ainda confiam...

Grato,
Nuno Nunes